Quando eu penso em Mykonos me vem à mente três palavras: beleza, luxo e badalação!

A beleza está nas pessoas, que são de todas as tribos! A diversidade também é bela, certo? Bela também são as praias, as ruelas, as cores do pôr do sol e  todo ar de Mykonos!!

O luxo vem das pequenas lojas, das bebidas elaboradas, dos bares e das grandes grifes!

A badalação, por sua vez, está encravada na Praia Psarou, nos bares, e em vários cantinhos da ilha.

Para mim, o ponto mais alto de Mykonos foi, sem dúvidas, o pôr de sol no Caprice Bar, um verdadeiro espetáculo: o sol, o mar, o bar, as pessoas, a energia, enfim, tudo funcionando em uma harmonia sinfônica indescritível. Chegue antes para flanar um pouco pelos moinhos, que também se localizam na região da Little Venice.

Aguardando o Pôr do Sol no Caprice Bar

 

Little Venice

 

Moinhos com vista para Little Venice

 

Chora, que é o núcleo da cidade, é muito do que imaginamos da Grécia. Ruelas em pedra, casas brancas com janelas e portas azuis,  e pessoas alegres. Um mimo aos nossos olhos e emoções!

 

Penso ser interessante ficar próximo à Chora, porque é imperdível andar por suas ruelas. Advirto às pessoas com dificuldade de locomoção e aos mais acomodados que a grande maioria dos hotéis de Chora não são acessíveis de carro. O hotel que ficamos é ótimo porque fica a cerca de 100 metros do burburinho e é possível chegar lá de carro. Eu indico demais o Semeli Hotel, possui quartos confortáveis e modernos, bom restaurante (Thioni) e localização perfeita!

Agora vamos falar de praia…

Para quem gosta de agito, Psarou é o lugar, mais precisamente o Bar Nammos. Parece um Pub! Tivemos um happy hour inesquecível! É bem verdade que o preço das espreguiçadeiras é amargo  (em setembro pagamos € 50), mas valeu a pena. Só um detalhe, tenho uns amigos que foram em agosto, altíssima estação, e nem conseguiram sentar, em que pese terem feito reserva.

 

Psarou está localizada ao sul da ilha, onde ficam as praias mais badaladas, tais como:  Paradise (praia cujo branco da cor areia contrasta com o azul turquesa do mar), Super Paradise (nudismo), Elia, Platys Gialos e Paraga.

Platys Gialos

 

Platys Gialos

 

Platys Gialos

 

Em Paraga, almoçamos no Restaurante Tasos, excelente opção para provar a típica comida grega.

Ao norte da ilha estão as praias mais paradisíacas, sendo a minha preferida Ftelia, que fica no fundo de uma grande baía e quase não possui frequentadores.

Nós três: eu, o mar e o meu marido fotógrafo. Ftelia😍

 

Ftelia

 

Na Praia de Agios  Sostis, que também é inesquecível, há uma pequena baía separada por pedras onde descobrimos o Kiki’s Tavern, um restaurante bem simples onde o proprietário faz na grelha todos os tipos de calamares , peixes e lulas. Não conseguimos provar nada porque estava lotado, e com fila de espera quilométrica.

Agios Sostis

 

Kiki’s Tavern

 

Panormos também fica ao norte, não possui muitas opções de bares, mas guarda um lugar imperdível para quem é ou quer brincar de ser rico – Principaute de Mykonos. Excelente infraestrutura!! Show mesmo!!!!

 

 

Antes de desfrutar das praias do norte da ilha, procure saber no hotel a situação do vento, pois ele pode atrapalhar a programação. Nós não tivemos nenhum problema!!

Em dias de calor, ao chegar da praia, não dispense uma passadinha na  Gelarte Ice Cream.

Para noite, uma ótima opção é passear pelas ruelas de Chora e, ao final, jantar no M.Eating . Comida excelente, ótimo serviço e local descontraído. Reserva necessária.
.

Dependendo do seu perfil e tempo de estadia, é válida uma visita ao Edifício Town Hall, construído em 1785 pela delegação russa, que ainda mantém seu design original

Outra opção fantástica para os aficionados em  história é o passeio de barco até a ilha de Delos, que foi santuário dedicado aos deuses gêmeos Apolo e Artemis, e  um dos três mais importantes centros religiosos da Grécia.

Locomoção na ilha:  O transporte público da ilha é precário, razão pela qual imprescindível o aluguel de carros, scooters ou quadriciclos para visitar as praias mais distantes. Nós pagamos  €50 pela diária de um Fiat 500 (conhecido como cinquentinha) e gastamos cerca de €5 por dia de combustível.

E aí, vai na mala?

Mais fotos:

O carro que alugamos

 

Chora

 

Pôr do Sol no Caprice Bar

 

Paraga

 

Conta do Tasos