imagem

Um Giro de 48 Horas em Belfast



Amigos Malas,

 

Como já detalhado no post anterior Por trás dos muros de Belfast”, a atração número 1 da cidade é, sem dúvidas, o tour por seus muros!

Contudo, estando lá, você não pode deixar  de esticar até à  Calçada dos Gigantes (Giant’s Causeway), além de conhecer outras interessantes atrações da polêmica Belfast.

Passamos 3 dias na cidade, mas resolvemos montar um roteiro de 2 dias, com as atrações realmente imperdíveis. Para os mais detalhistas, alinhavamos o conhecido “se der tempo”.

Vamos as dicas?

DIA 01

No primeiro dia, comece cedo pelo tour dos muros (saiba mais no post  “Por Trás dos muros de Belfast” ), que dura no máximo duas horas.

 

 

Encerrado o tour, siga até o memorial às  vítimas do ataque a bomba ocorrido no dia 13 de agosto de1975, no Bayardo Bar, palco dos ataques do IRA. Se você optar pelo tour privado pode solicitar a seu guia/motorista que lhe leve até o local. NÃO SE PREOCUPE PORQUE O IRA JÁ NÃO EXISTE!

 

Em seguida, faça uma visita à The Crumlin Road Gaolcom tour diários, sendo o primeiro às 10h e o último às 16h30, com duração máxima de 01h15.  O ticket custa £9 (na data de hoje 27/06/2017), mas nas compras online ele saí por £7.50. É uma visita interessante. A prisão foi fechada em 1996 e então restaurada após 150 anos de reclusão, conflitos e execuções. Nas suas celas ficaram presos homens, mulheres e crianças em verdadeira  segregação política de prisioneiros republicanos. Durante o tour passa-se por um túnel que ligava o Tribunal às celas. Além disso, ainda se pode ver onde morreram 17 condenados (o último em 1961).

 

O corredor das celas

 

Terminada a visita,  dirija-se até o Titanic Experience, com certeza  segunda atração mais empolgante da cidade. O horário das visitas variam conforme o mês, podendo abrir entre 09h-10h e fechar entre 17h-19h. Importante: a última admissão é sempre 01h40 antes do horário de encerramento. O ticket standard para adulto custa £18 . Se a fome bater, há dois locais para resolver seu problema: O  Bistro 401, que foi a nossa opção e não decepcionou (pedimos salmão ); e, o Galley Café, que oferece lanches rápidos.

.

 

O museu é maravilhoso! A obra custou cerca de  £97.000.000,00 (noventa e sete milhões de libras). O prédio é lindo, e sua fachada é uma cópia da frente do navio. Ele possui  4 andares e 9 galerias com todos os dados e detalhes relativos ao Titanic. Há uma réplica do camarote da 1ª classe, bem como da econômica, além de  bote salva-vidas, o projeto do navio, a última foto antes do naufrágio, um  vídeo transmitido em três grandes telas que simula um tour pela embarcação passando desde os porões até o deck superior. Um passeio que pode durar até 05 horas, a depender do seu interesse pelo assunto. Uma  visita realmente imperdível!

 

A réplica da cabine do navio.

 

Saindo do Museu, observe ao lado dele o SS Nomadic, embarcação auxiliar que levou passageiros da 1ª e 2ª classe do cais raso em Cherbourd para o Titanic. Depois foi utilizado nas duas guerras mundiais. Foi também utilizado como Restaurante em Paris, por quase 30 anos.

 

DIA 02

Dia de se maravilhar com a paradisíaca Irlanda do Norte! Trata-se de um passeio pela Causeway Coastal Route até  chegar à Giant’s Causeway.
Nós optamos por contratar uma guia privada em espanhol, a Lorraine (belfast.milly.tours@hotmail.co.uk), a um custo de £250 o casal. O viator.com oferece várias opções coletivas e individuais (em inglês) mais baratas (bem mais na verdade).

 

 

A Causeway Coastal Route é uma estrada linda que passa por pequenas e acolhedoras vilas encravadas no meio dos vales ou encostadas no mar! Gente, cada paisagem de tirar o fôlego! Acreditem, esse passeio já justifica uma vista ao país! Como todo conto de fadas, ainda há um castelo na rota, o  Dunluce.

 

.

 

 

Se o tempo for seu camarada, você ainda atravessará a Carrick-a-Rede. Perdoem-me, mas eu não tenho palavras para descrever a beleza do lugar. É uma ponte de cordas, como 20 metros de comprimento e 30 metros de altura, que liga uma falésia a uma ilha de rocha, construída pelos  pescadores para observar salmões.

 

.

.

.

.

Para coroar, você chega até à  Giant’s Causeway, ou melhor, à Calçada dos Gigantes. Que lugar surpreendente! São cerca de 40 mil colunas de basalto que formam um calçamento espetacular!

Segundo a  lenda irlandesa, um gigante irlandês queria brigar com um gigante escocês, porque a Escócia está exatamente do outro lado.  Como não havia barco grande o bastante para atravessar, o irlandês construiu a calçada que ligava os dois com colunas de pedras. O escocês valente aceitou a briga e partiu pra Irlanda, ocasião em que se deparou com a esposa do irlandês, que ao ver o gigante e forte escocês, disfarçou o marido de bebê.  Aí o escosês pensou: se o bebê é desse tamanho, imagina o pai!!! Então, fugiu correndo!!!

No local há um Centro de Visitantes com estrutura completa e um pouco sobre a história do local.

 

.

.

SE DER TEMPO:

 

1 – City Hall – O edifício é imponente, não só pelo seu tamanho (ocupa quase toda Donegall Square), mas principalmente pelo impacto do seu estilo eduardiano somado à beleza da sua cúpula verde. Essa magnífica obra possui uma linda iluminação noturna, que muda de cor nove vezes ao ano. Visita gratuita!

2 – Belfast’s Botanic Gardens – jardim localizado no quintal do Museu Ulster, que  é o maior da Irlanda do Norte, com acervo de  arqueologia, etnografia, história local, botânica, geologia e uma exposição de vestuário desde o período georgiano até os dias atuais.

3 – Hotel Europa – Ponto turístico por ter sido o hotel mais bombardeado do mundo! Durante o conflito entre católicos e protestantes sofreu 28 atentados à bomba.

4 – Catedral de Belfast (Church of St. Anne) –  A Catedral é uma homenagem a  Santa Ana, e foi desenhada pelo arquiteto Sir Thomas Drew. A obra foi concluída em 1904. Ticket: £2.

 

 

ONDE FICARHotel The Fitzwilliam Hotel Belfast – Hotel confortável e muito bem localizado! Ele fica na mesma quadra da rodoviária! Ah, o Restaurante dele também é show! vale a visita!

 

.

.

RESTAURANTES:

The Bar and Grill – uma carne que desmanchava na boca. Lugar descontraído, com comida top e bons preços! Nada gourmet, mas como muito sabor! Ah, as entradas também são ótimas!

 

.

.

Home – simples, baratinho, com um ambiente mega descolado e muito agradável! Vinhos com bom custo-benefício. O meu risoto estava delicioso!

 

.

.

E aí, vainamala para Belfast?

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva esse captcha para continuar. *